O Nosso Lar

O NOSSO LAR

            Uma coisa que me fez pensar a ficção em o NOSSO LAR com plausibilidade era a existência do sofrimento mesmo entre as almas evoluídas do grande olimpo- ou como denomina o lugar, NOSSO LAR. A tristeza se manifestava no desejo de um dos protagonistas em sofrer por antecipação pela partida da mãe que reencarnaria outra vez. Há anos eles não se reencontravam, e justamente agora que estavam juntos no plano etéreo, sua mãe deveria partir para uma missão. E parece contraditório existir dor num local onde a alma se eleva ao grau máximo de evolução. Essa dor humana da separação me fez pensar que a vida além-morte é mais que possível. Porque se eu tivesse que ser feliz o resto da vida não sentiria o impulso para a mudança. A vida eterna- ou a vertente da reencarnação – não é premissa de eterna felicidade. Está comprovado, pelo menos no plano real, de que a depressão, a dor, a tristeza fazem parte do amadurecimento.

            A falta de conformação por parte do personagem comprova que perturbações mundanas podem fazer parte da própria evolução contida nas entrelinhas da doutrina espírita. O fato da transposição para o plano etéreo não é condição de felicidade absoluta. Isso dá respaldo a doutrina espírita que apregoa o constante aprendizado da alma. Mesmo que se faça por merecer, a passagem ao mundo paralelo não é premissa de uma salvação eterna. E esta não conformação com os desígnios dos Ministros dá uma cor de autenticidade; de real possibilidade que se coaduna com o senso de justiça e merecimento que ainda deve existir na constância da evolução da alma.

            NOSSO LAR é cheio de ficção científica própria dos espíritos imaginativos que de alguma forma, penso às vezes, são os únicos detentores dessa capacidade. No entanto, mesmo que não aceite esta verdade, o mundo paralelo é feito para que sejamos felizes, para que elevemos a condição humana ao patamar mais evoluído.

            Não vou falar do filme que, em certos pontos falham, mas gostaria de ressaltar essa observação que fiz nessa análise superficial de meu conhecimento acerca do assunto.

Anúncios

Um comentário em “O Nosso Lar

  1. Pingback: Tweets that mention O Nosso Lar « Sem Festas Póstumas -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s