Inconstâncias

Quero que me respeitem quando silencio diante da dor. Esse suspiro de agora que me sai como um filho abortivo é conseqüência velada de minha insurgência.  Quero mesmo é gritar a dor. Mas não sei como dizer esse momento de insensibilidade. Pode ser apenas passageiro como a lembrança do mar de ontem. Às vezes pode perdurar como a saudade constante de filho saudoso. Eu não sei.

Não quero o tom do lamento; a cada dia já basta seu mal. Mas não encontro a felicidade nas coisas que todos se confortam. Eu prefiro a sorte que está nas estrelas. Sim. Eles encontraram outro referencial de vida em novo planeta. Assim posso encontrar uma nova filosofia sob novas luas. Posso adorar um outro sol. Quero fugir daqui.

Tem a ver como lido com a mortalidade; como lido com meu fígado e meu tempo ocioso.

E nessa virada do tempo quando as coisas se assentam, ainda encontro o poder mortal da palavra, que deveria, ao contrário, virar vida, árvore troncuda.

Ignoro as palavras soltas, atiradas contra mim. Fico inerte diante das perspectivas do errado. Imploro um perdão. Desperto a inveja. Mas consigo caminhar sozinho, apesar de tudo.

Sim, estão reprisando tudo e estou vivendo do passado. Perco o olhar na visão perdida do ex-amante. O olhar perturba a alma. E constato que não é ele; é apenas meu desejo íntimo revelado. Viro as costas pra tudo na comparação extensiva de que tudo não está certo.

Encontro o sossego finalmente nas palavras ludibriosas e certeiras do verdade do vinho. Ele entra, ela sai. A filosofia perde o sentido na sua prescindibiliade da poesia. E não rimo nada com nada. Pode ser apenas a razão então.

O que quero mesmo- na verdade- com clareza? Eu não sei.

Nunca antes eu encontrara uma significância para minhas leituras. Sim, elas vivem dentro e fora do aqui. Elas vêm como bálsamo; um colírio, quem sabe, um afago. Nunca  me bloqueiam. Deixam-me as vezes atordoado. Mas logo vem uma lembrança de praia deserta. A água salgada adoça o pensamento solitário.

 

Anúncios

Um comentário em “Inconstâncias

  1. Pingback: Tweets that mention Inconstâncias « Sem Festas Póstumas -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s