Precious

 

A preciosidade de Precious me iluminou em vários pontos

De tantos doces “takes” chorei

Em que medida uma história não se emenda em contos?

Entre mim e Claireece várias partes encontrei

Assim como precious tive de criar um pequeno sonho

Um, dois…nem mesmo sei como criei

Criamos pequenos filhos fora de um lar- meu pequeno Bob

Noutro ambiente, externo, uma obra para iniciar

Aprender a ler sem medo, sem o entendimento do amor

Então, as duras cenas,  o abuso do mais forte; o lar-amargo-lar

A promessa de ser uma “star”

*****

Mas quando o pesadelo vai acabar?

Mais um filho o genitor fez rebentar

Não existe o devido cuidado

A mãe- a velha e a rosa-, uma atriz; a avô meretriz da verdade – a verba da assistência

E a preciosa sutileza da atriz Preciosa

Uma ajuda externa nada providencial

*****

Mas num sonho- tomada incial- a fada madrinha

A mão amiga do casal que não faz mal

O ninho acolheu o pesado fardo juvenil

Sem preconceito, com carinho e calor mais que fraternal.

****

O ABC e o mais sincero desejo de encontrar a luz do túnel interna

O filho, a filha e verdadeiros sentimentos- a mãe natural

Paro e penso nesse estranhamento

Que me causa dor

****

Então, um-dia-na-praia ( a day at the shore)

A leitura perfeita para os primeiros passos

… o confronto, a televisão quebrada e a alma lavada

A vida nova , a amizade e as frases completas

Mais três letrinhas quase mortíferas…

Mas a assunção da realidade

E três almas vivas: Mongo, Abdul e a mãe Preciosa.

Anúncios
por Roberto Muniz Dias Postado em Sem categoria Com a tag

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s