O Amor Não-Inventado

Cada palavra se enche de alegria

E os temperos guardam o segredo da magia

Que somente teus dedos conseguem inventar

E o ar se ilumina de poeira amorosa

Cada partícula se excita com teu sorriso

Na cama os braços representam tudo que pode ser  a paz

Sem aqueles apelos de mútuo armistício

Basta-me existir tua trégua

E tenho tua alma, tua clarividência da hora certa

Quando temos o momento azado  do gozo

Os corações uníssonos, a alma sôfrega e os lençóis sujos

E quando vem o outro dia, nossas caras refletem esperança.

E este dia é mais vitorioso do que qualquer guerra possa permitir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s